Email-me!

Sites Relacionados

National Geographic Brasil
Greenpeace Brasil
WWF Brasil
Projeto TAMAR
Ibama
Instituto Chico Mendes
Planeta Sustentável

Sejam bem-vindos ao "Natureza em Foco"

Descubra como minhas fotografias foram produzidas e a forma como executo meu trabalho.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Entre Fotos, Poesias e Lua

(Escutando: Earth, Wind and Fire - Moonwalk)
Qual a sensação de não se fazer nada? Não ter nada pra fazer ou ter e não fazer?
Muita gente não tem o que fazer. Alguns gostam de não fazer nada. Outros preferem não fazer nada, fazendo alguma coisa. Sentar na janela de casa e passar horas e horas olhando pro céu, pra LUA, ou pra qualquer outra coisa, é não fazer nada, fazendo alguma coisa.
Quando não tenho o que fazer, penso em fotografia. Dependendo das condições físicas e climáticas, pego minha câmera e saio pra fotografar. Gostaria de fazer isso toda hora, quando tenho algo para fazer e quando não tenho. Gostaria que sempre que eu tivesse algo para fazer, esse algo fosse fotografar alguma coisa. Qualquer coisa.
Outras pessoas gostam de fazer outras coisas. Ficar na praia olhando o mar e escutando as ondas é uma ótima forma de não fazer nada, fazendo alguma coisa. Outras pessoas gostam de falar enrolado e criar palavras novas (paramb... ou seja lá o que diabos isso significar...) mas muita gente tem muita coisa em comum. Olhar pra lua, é algo em comum de algumas pessoas.
Acho que uma foto diz muita coisa. Não mais do que mil palavras, pois com mil palavras, dependendo do quanto bem você escreve, podes dizer mais do que algumas fotos. Mas uma foto com certeza explica muita coisa.
Na minha opinião, essa foto fala por si só. Não tudo, mas com relação a essa sensação de fazer nada, de ter algo e não fazer, ou de não ter o que fazer, sim. A sensação de não se fazer nada, pra mim, é que por enquanto que você está indo, outros estão voltando.

PS: Post dedicado à amiga que adora olhar pra lua. Mesmo que como poeta eu seja um arranhão na cara de qualquer um, continuo achando que fotos dizem mais do que qualquer texto e que olhar pra lua é a melhor forma de não fazer nada, fazendo alguma coisa.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Síndrome de Peter Pan

(Escutando: Bob Sinclair - Love Generation)

Sempre me disseram que tenho uma certa síndrome. Aquela chamada de "Síndrome de Peter Pan", que é daqueles caras que não querem crescer. Homens vividos, com família, acima dos quarenta e poucos anos se comportando como garotões de metade da idade.
Bom, Peter Pan, aquele rapazinho que vive na Terra do Nunca, que não envelhece jamais e vive mandando piratas pelos ares não me parece um mau exemplo do que se seguir. Ter idade, mas se comportar como se não tivesse.
Muito embora eu esteja na casa dos vinte e poucos, de fato queria que o tempo não tivesse passado para mim. Mas seja como for, este post não é para falar sobre idade. Mas sim sobre as sombras e sobre o quanto que estavam certas as pessoas que diziam que eu tenho um pouco de Peter Pan.
Essas pessoas estavam muito certas, mas nunca imaginaram o quanto. Só percebi isso depois que passei a aprender o quanto diferente pode ficar a minha sombra e em quantos lugares eu a vejo de maneiras diferentes.
Sem sombra de dúvida, eu morro de medo de envelhecer. Chegar a uma época em que meus ossos não me permitem mais caminhar pelo matagal ou levantar uma câmera com uma objetiva de dar inveja me parece um pesadelo. Mas o que eu e Peter Pan temos de mais em comum, é que ambos vivemos perseguindo nossas sombras.
Mas enquanto ele voa e usa uma espada, eu caminho e uso uma câmera.
Mas o que isso tem a ver com fotografia e com natureza? Bom, sem luz...
PS: Nada me tira da cabeça que um dia um fotógrafo revolucionário irá inventar uma forma de verter sombra em luz e luz em sombra, criando assim a "Scadugrafia" (latim: Scadu, sombra. Grafia, escrita.) Já até imagino. Shadowgraphers, os grandes profissionais que desenham com sombras. Sonhos. Sonhos.

PS2: E quanto à propaganda descarada da Canon, sinceramente, acho que não existe equipamento fotográfico melhor, sem falar que a propaganda deles é a que se enquadra mais ao que penso. "You Can Canon", as duas primeiras palavras. "You Can": Você pode...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Momentos na Praia

(Escutando: Smashing Pumpkins - Ava Adore)

O Rio de Janeiro continua lindo. Mesmo com nuvens.
Neste primeiro post de 2009, gostaria de ressaltar algo.
Natureza em Foco, quer dizer que o maior foco das imagens será na natureza. Logo, nós-humanos e nossos camaradas caninos brincando em contato direto com a natureza, é algo também a ser retratado.

Mais um dia de caminhada pela Urca. Meu lema nunca muda, "Caminhe sempre por aí... boas fotos não tem endereço." E foi assim que, após quilômetros de caminhada, muito suor e busca, encontrei um bom motivo a ser fotografado em plena quarta-feira, às 16:00.
Duas jovens brincavam com seus cães, dois labradores chamados Luna e Thor (muito simpáticos por sinal), na praia da Urca.
O Rio de Janeiro continua sempre lindo. E em apenas um fotograma consegui retratar que mesmo quando o tempo não está muito bom, a beleza dessa cidade se sobressai e as duas jovens, que por sinal parecem ser do tipo "não há tempo ruim", mostram que acima disso tudo, estão ali. Se divertindo.
O Rio de Janeiro continua lindo. As 16:00 de uma Quarta-feira de Ano Novo, brincando na praia, ele fica mais bonito ainda. Mesmo com nuvens.

Por onde andei...